Savills

Publicação

Mercado de Escritórios de Lisboa - Maio 2019

Image treatment

Colocação de escritórios em maio anima perspetivas para a cidade de Lisboa

Com 4 colocações acima dos 2.000 m2, o mês de maio veio provar que o mercado de escritórios de Lisboa continua a ser atrativo para as mais diversas multinacionais

Rodrigo Canas 

 

A colocação de escritórios no mês de maio de 2019 duplicou face ao período homólogo, reanimando assim as perspetivas de colocação de escritórios em Lisboa. Ao todo foram colocados 17.866 m2 com especial destaque para as zonas 3 (Emergente) e 5 (Parque das Nações) que representaram 60% do total de área colocada; a zona 6 continuou a manter a performance positiva sendo sua característica desde o ano 2018.

“Com 4 colocações acima dos 2.000 m2, o mês de maio veio provar que o mercado de escritórios de Lisboa continua a ser atrativo para as mais diversas multinacionais, em particular para as empresas não financeiras e para as TMT’s & Utilities, apesar da falta de oferta de grandes áreas disponíveis para ocupação imediata”, menciona Rodrigo Canas, Associate Director Agency Department da Savills Portugal.

Graph 1

GRÁFICO 1 | Volume de Absorção por Zona de Mercado
Source: Savills Research/LPI

Graph 1

GRÁFICO 2 | Número de Negócios
Source: Savills Research/LPI

Ao longo do mês de maio de 2019 foram verificadas 19 operações.

A zona 1 destacou-se por ter registado 5 operações num total de 2.113 m2 relativas a espaços não superiores a 1.300 m2. Já as zonas 3, 5 e 6 registaram transações superiores a 2.000 m2, com a zona 5 a verificar a maior colocação do mês, cerca de 4.260 m2.

Continua a verificar-se uma procura para ocupação imediata de grandes espaços de qualidade no centro de Lisboa, continuando a reduzida oferta a travar o dinamismo potencial. Não obstante, à exceção da zona 4 onde acabou por não se registar qualquer transação, todas as outras zonas observaram um aumento do take-up face ao período homólogo. 

Graph 1

GRÁFICO 3 | Volume de Absorção por Setor de Atividade
Source: Savills Research/LPI

Os setores de atividade Serviços Empresas e Serviços Financeiros foram os setores mais ativos, tendo ocupado 6.739 m2 e 4.260 m2 respetivamente. As TMT’s & Utilities não perderam força no dinamismo que tem apresentado desde o início do ano, conseguindo no último mês de maio 4.157 m2. Lisboa continua a ser uma cidade fortemente atrativa para todo o tipo de empresas, tendo o mês de maio sido sinónimo dessa mesma tendência, já que todos os segmentos com exceção do Estado, Europa e Associações, registaram colocações relevantes.